O processo de alfabetização de surdos a partir de uma abordagem bilíngue: desafios para aprendizagem da Língua Portuguesa

Dominique Galdino Silva, Maria Candida Soares Del-Masso, Andréia de Carvalho Lopes

Resumo


Ao pensar a alfabetização de surdos dentro de uma abordagem bilíngue, pode-se afirmar que é um assunto desafiador, pois além da aquisição da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), as crianças e jovens surdos têm de aprender a Língua Portuguesa na modalidade escrita. A presente pesquisa buscou contextualizar um pouco do histórico da educação de surdos até os dias de hoje, explicando brevemente sobre as diferentes abordagens adotadas ao longo da história. Fez-se um levantamento dos autores que tratam sobre a alfabetização de surdos, assim como dos direitos previstos pela legislação em âmbito municipal e federal.  O objetivo deste trabalho foi tentar compreender o processo de alfabetização de Surdos na prática, isto é a partir da visão do educadores da Rede Municipal de Ensino de São Paulo. Para isso realizou-se pesquisa qualitativa, dentro de um polo bilíngue na zona sul de São Paulo, com as professoras das Salas Bilíngues, buscando compreender a partir dos dados coletados, quais os principais desafios encontrados para o desenvolvimento do trabalho de alfabetização e letramento, como também analisar a concepção de ensino bilíngue da rede municipal. Foi possível analisar que há muitos desafios que precisam ser superados, como a falta de conhecimento da LIBRAS pelas famílias e pessoas próximas da criança surda. Devido a isso, muitas vezes, as crianças chegam a escola sem conhecer muito de sua língua materna, precisando desenvolver um trabalho pedagógico para o ensino da LIBRAS, para somente após desenvolver o ensino da Língua Portuguesa, na modalidade escrita. A partir de reflexões, percebe-se que há desafios que são difíceis de ser superados somente pela escola, precisa-se de um envolvimento de toda a sociedade para que haja não só a inclusão escolar, mas principalmente a social.

 

Palavras-chave: Alfabetização; Educação Especial; Surdez.


Palavras-chave


Alfabetização; Educação Especial; Surdez.

Referências


BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: versão atualizada até a Emenda n. 99/2017. Disponível em: http://goo.gl/HwJ1Q. Acesso em: 15 mar. 2018.

BRASIL. Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, abr. 2002. Disponível em: http://goo.gl/WTAvU. Acesso em: 28 mar. 2014.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União, Brasília, DF, dez. 2005. Disponível em: http://goo.gl/PZeqKe. Acesso em: 30 jun. 2018.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, dez. 1996. Disponível em: http://goo.gl/3YQoF. Acesso em: 15 mar. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, Seção 1, p. 12, jul. 2015. Disponível em: https://goo.gl/JaTAZA. Acesso em: 30 jun. 2018.

CAPELLINI, Vera Lúcia Messias Fialho; RODRIGUES, Olga Maria Piazentin Rolim. Fundamentos históricos e legais da educação da pessoa com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação no Brasil. São Paulo: Acervo Digital da Unesp, 2014. 14 f. Disponível em: https://goo.gl/4ZawvM. Acesso em: 30 jul. 2018.

CARDOSO, Dionizia Valéria Clementino Santos; LEANDRO, Patrícia Monteiro. Educação Especial e Educação Inclusiva. In:

CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2., 2015, Campina Grande. Anais... Campina Grande: Realize, 2015. v. 1, p. 1-13. Disponível em: https://goo.gl/BcjggG. Acesso em: 24 mar. 2017.

DEL-MASSO, Maria Cândida Soares; SANTOS, Marisa Aparecida Pereira; COTTA, Maria Amélia de Castro. Instrumentos e Técnicas de Pesquisa. Unesp. Marília. 2012. Acesso restrito. Disponível em: https://edutec.unesp.br/moodle/. Aceso em: 30 jun. 2018.

FERNANDES, Sueli. Letramentos na educação bilíngue para surdos. 2006. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/19604.pdf. Acesso em: 30 jan. 2017.

GUGEL, Maria Aparecida. A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade. Florianópolis: 2008. Disponível em: http://www.ampid.org.br/ampid/Artigos/PD_Historia.php. Acesso em: 30 jun. 2018.

QUADROS, Ronice Muller de. Situando as diferenças implicadas na educação de surdos: Inclusão/Exclusão. Ponto de Vista: revista de educação e processos inclusivos, Florianópolis, n. 5, p. 81-111, jan. 2003. ISSN 2175-8050. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/pontodevista/article/view/1246. Acesso em: 24 maio 2017.

LACERDA, Cristina B. F. Um pouco da história das diferentes abordagens na educação dos surdos. Cad. CEDES, Campinas, v. 19, n. 46, p. 68-80, Sept. 1998. Disponível em: https://goo.gl/nhbiy4. Acesso em: 30 jun. 2018.

OLIVEIRA, A. A. S.; DRAGO, S. L. S. A gestão da inclusão escolar na rede municipal de São Paulo: algumas considerações sobre o Programa Inclui. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online], v. 20, n. 75, p. 347-372, 2012.

PEREIRA, Maria Cristina da Cunha. O ensino de português como segunda língua para surdos: princípios teóricos e metodológicos. Educ. Rev., Curitiba, n. Spe-2, p. 143-157, 2014. Disponível em: https://goo.gl/8EdxRs. Acesso em 30 jun. 2018.

PEREIRA, Maria Cristina da Cunha. O Ensino da Língua Portuguesa para surdos. Revista Nova Escola (Ed.). 2015. Disponível em: www.revistanovaescola.com. Acesso em: 30 jan. 2017.

RODRIGUES, Olga Maria Piazentin Rolim; CAPELLINI, Vera Lúcia Messias Fialho. O direito da pessoa com deficiência: marcos internacionais. São Paulo: Acervo Digital da Unesp, 2014. 13 f. 2014. Disponível em: https://goo.gl/5WG4JJ. Acesso em: 30 jun. 2017.

ROGALSKI, Solange Menin. Histórico do surgimento da Educação Especial. Revista de Educação do Ideau, Uruguai, v. 5, n. 12, p.2-13, dez. 2010. Disponível em: https://goo.gl/UaLxrB. Acesso em: 30 jun. 2018.

SÃO PAULO (Município). Decreto nº 52.785 de 10 de novembro de 2011. Cria as Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos - EMEBS na Rede Municipal de Ensino. Disponível em: https://goo.gl/T6t9JB. Acesso em: 30 jun. 2018.

SÃO PAULO (Município). Regulamenta o Decreto nº 52.785, de 10/10/11, que criou as Escolas de Educação Bilíngue para Surdos (Emebs) na rede municipal de ensino e dá outras providências. Portaria nº 5.707, de 12 de dezembro de 2011. Disponível em: https://goo.gl/CH8Gdc. Acesso em: 30 jun. 2018.

SÃO PAULO (Município). Decreto nº 57.379, de 13 de outubro de 2016. Institui, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva. Disponível em: https://goo.gl/3Tgfup. Acesso em: 30 jun. 2018.

SÃO PAULO. Regulamenta o Decreto nº 57.379, de 13 de outubro de 2016, que “Institui no Sistema Municipal de Ensino a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva.”. Portaria nº 8.764 de 23 de dezembro de 2016. Disponível em: https://goo.gl/V36Lm8. Acesso em: 30 jun. 2018.

SANCHES, Isabel; TEODORO, António. Da integração à inclusão escolar: cruzando perspectivas e conceitos. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 8, n. 8, julho 2009. ISSN 1646-401X. Disponível em: http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/691. Acesso em: 21 mar. 2017.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 14, n. 40, p.143-155, jan/abr 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a12. Acesso em: 27 fev. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 InFor

       

InFor - Inovação e Formação - Revista do Núcleo de Educação a Distância da Unesp by NEaD/Unesp e Vice-Reitoria da Unesp is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Todos os direitos reservados ao NEaD, à Unesp e seus autores.

Based on a work at ojs.ead.unesp.br

infor@nead.unesp.br

ISSN 2525-3476