Relações entre produção científica e indicadores de matrículas no censo escolar em Porto Velho-RO no contexto da inclusão

Neusa Teresinha Rocha dos Santos, Jáima Pinheiro de Oliveira

Resumo


Este trabalho teve como objetivo principal buscar relações entre os dados referentes aos indicadores de matrícula dos alunos do público-alvo da Educação Especial no ano de 2018 em Porto Velho/RO e as produções acadêmicas dos Programas de Pós-Graduação em Educação e Educação Escolar de Rondônia. A pesquisa, documental e descritiva, utilizou como fontes a sinopse estatística da Educação Básica do Censo de 2018 e buscas das dissertações dos Programas de Pós-Graduação em Educação (Mestrado Acadêmico) e Educação Escolar (Mestrado Profissional). O perfil da Educação Especial no município pesquisado, tanto em classes comuns quanto em classes exclusivas, caracterizou-se pela prevalência significativa de matrículas de estudantes com deficiência intelectual, seguida pela matrícula de alunos com transtorno do espectro autista e deficiência física. A produção de conhecimento sistematizada indicou uma prevalência de produções na área da surdez. Os dados obtidos sugerem que: a) as futuras pesquisas realizadas no município estejam voltadas para os aspectos de avaliação e diagnóstico desse público-alvo matriculado; b) que as pesquisas continuem fomentando as discussões acerca dessas demandas, especialmente, em relação às práticas pedagógicas e formação docente.

Palavras-chave


Educação Especial. Ensino Regular. Produção Científica. Inclusão Educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN PSYCHIATRY ASSOCIATION [APA]. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais-DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ANTUNES, C. D. Acessibilidade e inclusão na biblioteca do Instituto Federal de Rondônia. 2017.162 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Escolar) – Fundação Universidade Fundação Federal de Rondônia, Porto Velho, 2017.

BATISTA, G. C. Atendimento Educacional Especializado: trabalho e formação docente. 2013. 174 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2013.

BATISTA, S. S. Práticas pedagógicas no contexto da inclusão no IFRO. Campus Porto Velho Calama. 2017. 104 f. (Mestrado Profissional em Educação Escolar) – Fundação Universidade Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Brasília: MEC, 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7611.htm. Acesso em 25 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília: MEC/CNE/CEB, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 21 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192. Acesso em: 21 ago. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília: CNE/CP, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília: MEC/SEESP, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/diretrizes.pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

BRAUN, P.; MARIN, M. Avaliação da aprendizagem em contextos de inclusão escolar. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 31, n. 63, p.1009-1023, Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/33103/pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

BUENO, J. G. S. Educação Especial brasileira: questões conceituais e de atualidade. São Paulo: EDUC, 2011.

CAMPOS, J. A. P. P. O aluno com deficiência intelectual na educação de jovens e adultos: contexto e percurso escolar. In: ALMEIDA, M. A.; MENDES, E. G. (Org.). A escola e o público-alvo da educação especial: apontamentos atuais. São Carlos: Marquezine & Manzini. Marília: ABPEE, 2014. p. 17-34.

COSTA, M. G. N. A inclusão pelo olhar do incluído: a acessibilidade nos Campi do Instituto Federal de Rondônia (IFRO). 2016. 190 f. (Mestrado Profissional em Educação Escolar) – Fundação Universidade Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2016.

COSTA. V. A. Os processos de inclusão dos alunos com necessidades educativas especiais: políticas e sistemas. Rio de Janeiro: UNIRIO/CEAD, 2007.

CRUZ, G. C.; GLAT, R. Formação de professores para a Educação Inclusiva: avanços, recessos e retrocessos de cursos de Licenciatura. In: OLIVEIRA, J. P. et al. (Org.). Perspectivas e contribuições da Educação Especial para a inclusão escolar. Curitiba: CRV, 2014. p.13-36.

FERNANDES, E. M. Da deficiência à funcionalidade: novos paradigmas de avaliação e acompanhamento de pessoas com deficiência mental/intelectual. In: MENDES, E. G.; ALMEIDA, M. A. (Org.). Das margens ao centro: perspectivas para as políticas e práticas educacionais no contexto da educação especial inclusiva. Araraquara: Junqueira & Marin, 2010. p. 159-168.

FERRAZZO, G. Educação especial inclusiva versus instituições especializadas: uma abordagem histórico-crítica das políticas educacionais em Ariquemes-RO. 2014. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2014.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS [INEP]. Sinopse Estatística da Educação Básica 2018. Brasília: INEP, 2019. Disponível em: http://inep.gov.br/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica. Acesso em: 21 ago. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS [INEP]. Censo Escolar da Educação Básica-2018. Brasília: INEP, 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/resultados-e-resumos. Acesso em: 25 ago. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS [INEP]. Censo Escolar da educação básica 2013. Resumo técnico. Brasília: INEP, 2014. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/resumos_tecnicos/resumo_tecnico_censo_educacao_basica_2013.pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

LIMA, M. F. C.; PLETSCH, M. D. Escolarização de alunos com deficiência intelectual sob a vigência da política Nacional de Educação Especial na Perspectivada educação Inclusiva. Revista online de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 22, n. esp. 2, p. 872-889, 2018.

MANTOAN, M. T. E. A Integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon, 2004.

MARTINS, N. S. O. A identidade profissional do professor formador de professores para a educação inclusiva: formação docente e práticas pedagógicas. 2015. 216 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2015.

MENDES, E. G. Construindo um lócus de pesquisa sobre inclusão escolar. In: MENDES, E. G., ALMEIDA, M. A; WILLIAMS, L. C. A. (Org.). Temas em Educação Especial: avanços recentes. São Carlos: EDUFSCAR, 2004. p. 221-230.

MENDES, E. G.; CIA, F.; CABRAL, L. S. A. Inclusão escolar e os desafios para a formação de professores em Educação Especial. 1. ed. São Carlos: Marquezine & Manzini. Marília: ABPEE, 2015. (Série Observatório Nacional de Educação Especial. v. 3).

MENDES, E.G.; CIA, F.; D´AFFONSECA, S. S. M. Inclusão Escolar e a avaliação do Público-alvo da Educação Especial. 1. ed. São Carlos: Marquezine & Manzini; Marília: ABPEE, 2015. (Série Observatório Nacional de Educação Especial. v. 2).

OLIVEIRA, A. A. S. A ação avaliativa na área da deficiência intelectual: entre improvisos e incertezas. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 31, n. 63, p. 981-994, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/33065/pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

OLIVEIRA, A. A. S. Formas de organização escolar: desafios na construção de uma Escola Inclusiva. In: OMOTE, S. (Org.). Inclusão: intenção e realidade. Marília: Fundepe Publicações, 2004. p. 77-112.

OLIVEIRA, A. A. S.; OLIVEIRA, J. P. Os desafios para a constituição de uma escola inclusiva: em cena a formação de professores. In: OLIVEIRA, A. A. S.; FONSECA, K. A.; REIS, M. R. (Org.). Formação de professores e práticas educacionais inclusivas. Curitiba: CRV, 2018. p. 13-28.

OLIVEIRA, J. P.; ZABOROSKI, A. P. Relações entre produção científica em Educação Especial e Matrículas de Alunos com Deficiência num Município do Interior de São Paulo. In: MANZINI, E. J.; OLIVEIRA, J. P.; GERMANO, G. D. (Org.). Política de e para Educação Especial. Marília: ABPEE, 2018. p.121-130.

PADILHA, A. M. L. Inclusão social e escolar das pessoas com deficiência intelectual: do direito e do dever, dos fundamentos e da práxis. In: OLIVEIRA, A. A. S.; PAPIM, A. A. P.; PAIXÃO, K. M. G. (Org.). Educação especial e inclusiva: contornos contemporâneos em educação e saúde. Curitiba: CRV, 2018. p. 53-72.

REIS, D. S. Formação docente e educação de surdos: um encontro com a diferença, cultura e identidade surda. 2013. 147 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho/RO, 2013.

SANTOS, G. B. Currículo na educação bilíngue para surdos: concepções e metodologias desenvolvidas na Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Bilíngue Porto Velho. 2017. 105 f. Dissertação (Mestrado em educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2017.

SANTOS, J. P. C. Os desafios da formação docente na aprendizagem dos alunos com surdez da rede municipal de Ji-Paraná/RO. 2014. 164 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2014.

SILVA, L. C.; SOUZA, V. A.; FALEIRO, W. Uma década da Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva: do ideal ao possível. Revista online de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 22, n. esp. 2, p. 732-747, 2018.

SILVA, S. C. G. C. Formação docente para os desafios da educação inclusiva: um estudo a partir das salas de recursos multifuncionais em Porto Velho/RO. 2014. 110 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 InFor e autores

             

InFor - Inovação e Formação - Revista do Núcleo de Educação a Distância da Unesp by IEP3 - Unesp e Reitoria da Unesp is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Todos os direitos reservados ao Instituto de Educação e Pesquisa em Práticas Pedagógicas (IEP3), à Unesp e seus autores.

Based on a work at ojs.ead.unesp.br

infor.iep3 [arroba] unesp.br

ISSN 2525-3476